Crónicas de uma Jovem Atrapalhada | Ei!! Que idade me dá?!


Normalmente quando vou ao Pingo Doce ao pé de mim, e daqueles pequenos e portanto passado pouco tempo os funcionários que não duram apenas 6 meses do contrato mas que se vão aguentando mais, começo a memorizar e até a trocar duas ou três palavras. Já conheço dois ou três de conversas ao acaso, de quando tenho de voltar atrás porque não me fez a promoção que era suposto e até uma piada ou duas como já aconteceu, de uma situação com velhotas ou de eu questionar sobre algo ou onde se encontra determinado item. Há no Pingo Doce a que eu vou duas ou três pessoas que já me conhecem e trocamos meia dúzia de palavras.

Um deles, um jovem mais ou menos da minha idade uma vez enganou-se a pesar-me umas nectarinas, que comprei em promoção, passou aquilo como pêssego (o triplo do preço) e eu tive de voltar atrás, mas ele já não estava na caixa. Eu entrei no super, pois tinha-me esquecido de comprar carne, e ele lá estava na secção da carne, já tinha saído de serviço e estava a fazer compras para ele e a falar com o colega do talho. Ao que eu lhe digo: "Olhe lá! Pesou-me mal as nectarinas! Os pêssegos têm pelos, as nectarinas não! Eu nem sequer gosto de pêssegos!!" Foi algo assim que lhe disse, bem, saiu-me.
Ele e o colega desataram-se a rir do meu à vontade e forma de falar tão pouco típico desta cidade, e tão típica... minha!

Então ele deixou tudo o que estava a fazer e foi para a caixa, pediu licença ao colega que lá estava para ser ele a fazer-me a devolução (que ainda era mais de 1€), ainda fiz comprar o pêssego com a nectarina, como dava para ver as diferenças, tudo na descontra, pediu desculpas e ainda se meteu na brincadeira. Depois disso voltámos a trocar palavras meia dúzia de vezes, como quando não voltou a fazer a promoção devida nuns cereais que eu comprei, e outra que foi algo de ajudarmos uma velhota a encontrar já nem me lembro o quê, pequenas situações... Se bem que agora como só vou ao supermercado quando preciso mesmo e não com a frequência de antes as poucas vezes que lá vou até é raro encontrar os empregados com que simpatizo...
Já agora, NUNCA saiam de lado nenhum onde tenham comprado algo sem olhar para o talão, ESPECIALMENTE nos supermercados que fazem estas promoções, tipo, metade do preço ou acumular em cartão, pois em cada 10 compras que faço, 8 vezes está algo mal, ou o preço está mais do que estava apontado na prateleira ou o desconto não foi feito!
Basta perderem 30 segundos a ver se realmente fez a promoção. E se só repararem nisso em casa, podem ir no dia seguinte com o item e o talão e de preferência o folheto da promoção e pedir a devolução, mas de preferência convém ver sempre antes de sair do estabelecimento.
Voltando ao que me trouxe a este desabafo. Ontem fui ao Pingo Doce entrei só para buscar umas coisas, coisa pouca, aproveitar o último dia de promoções daquela semana de um par de artigos que me fazia falta. 

Quando eu vou para a caixa, escolho, se possível, SEMPRE alguém que eu aprecio pela rapidez e eficácia na caixa, nem que a fila seja maior. No caso de ontem foi esse tal rapaz das nectarinas que fala comigo com grande à vontade que estava numa delas e para essa eu fui. Não, não pensem em nada romântico, é mesmo por pura simpatia e descontracção.

Ele até já sabe qual o meu carrinho de compras quando o levo e que gosto que me dê as coisas mais pesadas primeiro, bem, é quase um serviço personalizado, algo raro em supermercados, acontece com ele e mais uma rapariga, que também é na descontra e há ainda outro rapaz, mas com esse é menos na  descontra e mais simpatia e eficiência. Se alguma coisa estiver mal no talão é sempre a ele que o chamam para resolver, por isso sempre que ele lá está é logo a ele que vou.

No entanto, ontem, com o rapaz das nectarinas, enquanto estava a passar as compras: "Olá, tudo bem? Contribuinte? Não..." Já pergunta mais pelo hábito que outra coisa, pois eu nunca peço contribuinte e ele sabe, e só não peço desde que fez 365 dias que estou desempregada, pois segundo as finanças não posso fazer o IRS, apenas pedir uma declaração e depois explico melhor como isso funciona a quem quiser saber, noutro post. As voltas que já dei para vos contar a crónica!

Quando ele questiona e responde-se a si próprio à questão do contribuinte, eu digo, assim sem pensar:
"Contribuinte não, ainda não tenho idade para fazer o IRS", ao que ele se desmancha a rir. Como tem um riso contagiante também me ri, paguei, despedi-me e parei para ver o talão, como já referi que faço SEMPRE e convém, nem que seja só um par de coisas ou uma única.

Só depois, já estava eu na rua é que comecei a pensar na forma como ele se riu e o "sim, sim,..." do género que acreditava tanto que eu ainda não tinha idade para fazer o IRS como eu ser filha do Arnold Schwarzenegger... 
Não levei a mal, ele é brincalhão e não fez no mau sentido, mas comecei a pensar que, até aos meus 23/25 anos eu TINHA MESMO de convencer as pessoas de que tinha mais de 18 anos, pois davam-me sempre menos, vá, no máximo 18 anos acabados de fazer, mas mesmo assim tinha de mostrar a minha identificação muitas vezes.
Cheguei a ter de mostrar identificação para provar ser maior de idade, fardada, estava eu na tropa há já mais de dois, anos (e estava fardada!).

Mas agora, já tive pessoas a chamarem-me "senhora", que eu até fico: "senhora onde??" fico chocada, e já há uns tempos que não tenho de mostrar identificação a provar que sou maior de idade...

Antes isso chateava-me muito, mas agora até começo a sentir falta... Pelos vistos agora já não engano ninguém e tenho (OMG!!!) ar de "senhora"!!! Mas no ano passado ia eu com ténis, calças, thisrt e uma mochila às costas a sair de casa (só agora há pouco tempo é que comecei a usar mala, usava sempre apenas mochila para todas as situações), e eu vivo mesmo em frente, literalmente a uma escola secundária. Ia eu no fundo da rua quando uma senhora de idade me chama menina, confunde com uma estudante e pergunta se eu sabia onde era o consultório x, que há aqui na rua.
E realmente no ano passado e antes desse se eu me vestisse minimamente bem e fosse de mala, chamavam-me senhora e tratavam-me dessa maneira. Se fosse de mochila e mais à vontade tratavam-me de outra. Agora não sei se a cena da mochila funciona...

Fiz 28 anos nem há um mês atrás... Mas sinceramente, depois de tudo o que já passei e passo, até me admira ter mantido o meu ar "miúda" tanto tempo e não parecer ter já a idade que eu sinto que tenho, mil e tal anos...

7 comentários:

  1. Opah... XD
    Por acaso é raro encontrar funcionários assim... E isso do talão, ainda bem que alertas. Eles às vezes nem fazem por mal, mas convém sempre verificar. Há erros mas não são assim tantos. Pelo menos, onde eu vou (Continente) não acontece assim tantas vezes.

    Sei muito bem do que falas da idade :P

    E adoro ler-te mesmo com as tuas mil e uma voltas para falar do assunto. Sabes o que isso quer dizer? Que tens de escrever mais vezes :P especialmente da jovem atrapalhada, gosto muito!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, foi por ficar tanto tempo sem escrever/desabafar, que agora sai tudo de rajada. Antes no Crónicas escrevia uma, duas, três ou mais vezes por dia, mas mesmo eu também gosto dentro de um assunto falar de outros assuntos =P
      No Continente não vou tantas vezes porque tenho de apanhar o autocarro, e raramente se enganaram, mas já aconteceu e quando acontece são erros GRANDES e GRAVES!

      Uma vez uma senhora à minha frente aconteceu que em vez de passar um pack de 6 livros de leite, passou 6 packs e tiveram de lhe devolver mais de 40€, foi assim uma coisa qualquer e aconteceu-me bastante recentemente estar assinalado uma promoção no local errado e outro que estava mal expressa, por exemplo dizia lá "promoção em todas as saladas continente" e afinal era só uma variedade especial de saladas continente deles. Reclamei logo e expus a situação, outra foi no chá (e tudo no mesmo dia!) em que dizia "TODOS os chás" e afinal eram só os de saquetas, tirei foto e tudo e quando devolvi essas coisas que era suposto ficar a metade do preço, devolveram-me a diferença de quase 5€.

      Mas eu consigo memorizar o que estava em promoção, quanto, e quando vou a pagar já tenho um valor x em mente e se passar disso é porque algo está mal.

      Eliminar
    2. Já agora, são litros de leite e não livros, é uma mistura de cansaço e novo teclado e também andar a organizar o blog literário, tudo ao mesmo tempo, fora o resto =p

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Não será a tua opinião algo comprometida pela maternidade?... :/

      Eliminar
  3. Então imagina eu que já entrei nos trinta e tudo o que é pessoa desconhecida me trata por senhora e coisa que o valha! Só me safam os velhotes simpáticos que me aparecem nas "portas" que ainda me tratam por menina, às vezes.

    Enfim, nunca estamos bem com a vida que temos! :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os velhotes não contam, que eu sei bem que tratam por "menina" tudo o que é feminino independentemente da idade, ESPECIALMENTE as senhoras de idade, tratam por menina! Acho que agora é uma questão de me habituar e aguentar....

      Eliminar

✎ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ❤

❥ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑